Falámos há uns dias de como realizar a escovagem dentária e os cuidados a ter. Entretanto tenho pensado sempre em formas de vos ajudar e lembrei-me que há uns meses realizei um questionário na minha página de instagram sobre onde costumavam guardar as vossas escovas de dentes. 80% respondeu que guardava na casa de banho ao lado do lavatório.

Mas, será a melhor opção?

Hoje em dia existem estudos que confirmam a presença de coliformes fecais em escovas dentárias que estão a menos de 2m da sanita. O que isto quer dizer? Que microorganismos presentes no nosso intestino e expulsos nas fezes, após a descarga de água, disseminam cerca de 2 metros à volta da sanita e podem-se depositar nas cerdas da nossa escova.

E onde entra aqui o novo coronavírus?

Um estudo realizado mostra a presença do vírus SARS-CoV-2 nas fezes de pessoas infectadas com o mesmo. E ainda mais importante que isso, mesmo após o teste respiratório ao vírus ter dado negativo, vários pacientes apresentaram a presença do mesmo nas amostras fecais por cerca de mais 10-30 dias. O que quer isto dizer? Que é possível existir uma via de transmissão do vírus fecal-oral.

E então o que tem a minha escova dentária a ver com isto?

Sendo possível a disseminação de agentes fecais através da descarga de água da sanita para a nossa escova dentária quando a distância entre ambas é de menos de 2m é então possível encontrar a presença do novo coronavírus na escova caso esteja infectado. Ainda mais importante quando existe a partilha de casa de banho!

O que podemos então fazer para prevenir a via de infecção fecal-oral e a deposição destes microorganismos na nossa escova?

  • Não partilhar escovas dentárias;
  • Se partilhar casa de banho não guardar as escovas juntas;
  • Guardar a escova a mais de 2m da sanita e caso seja uma casa de banho mais pequena guardar no armário, num local seco;
  • Ter o cuidado de descarregar a água com a tampa da sanita para baixo;
  • No fim da escovagem remover o excesso de água da escova batendo no lavatório e não secando com uma toalha e desinfectar com um anti-séptico oral à base de clorohexidina (aqueles líquidos cor de rosa);
  • Não se deve guardar com a tampa de protecção, apenas deve-se usar a mesma quando transportam a escova em viagens por exemplo, uma vez que cria um ambiente húmido propício ao crescimento de fungos.

Estes são cuidados que devem ter no dia-a-dia e ainda mais atenção nesta fase crítica que vivemos.

Deixo-vos aqui os artigos que li e um link com o estudo que vos referi.

Acima de tudo protejam-se e ajudem a proteger os outros!

https://www.thelancet.com/journals/langas/article/PIIS2468-1253(20)30083-2/fulltext

Wu Y, Guo C, Tang L, et al. Prolonged presence of SARS-CoV-2 viral RNA in faecal samples. Lancet Gastroenterol Hepatol 2020 Published Online March 19, 2020 https://doi.org/10.1016/ S2468-1253(20)30083-2

Wang D, Hu B, Hu C, et al. Clinical characteristics of 138 hospitalized patients with 2019 novel coronavirus–infected pneumonia in Wuhan, China. JAMA 2020; published online Feb 7. DOI:10.1001/jama.2020.1585

Chen N, Zhou M, Dong X, et al. Epidemiological and clinical characteristics of 99 cases of 2019 novel coronavirus pneumonia in Wuhan, China: a descriptive study. Lancet 2020; 395: 507–13.

Geller C, Varbanov M, Duval RE. Human coronaviruses: insights into environmental resistance and its in uence on the development of new antiseptic strategies. Viruses 2012; 4: 3044–68

Chan JF, Kok KH, Zhu Z, et al. Genomic characterization of the 2019 novel human-pathogenic coronavirus isolated from a patient with atypical pneumonia after visiting Wuhan. Emerg Microbes Infect 2020; 9: 221–36.

Wan Y, Shang J, Graham R, Baric RS, Li F. Receptor recognition by novel coronavirus from Wuhan: an analysis based on decade-long structural studies of SARS. J Virol 2020; published online Jan 29. DOI:10.1128/ JVI.00127-20.

Últimos artigos

Share This